Português Italian English Spanish

Aberta consulta pública para concessão do Parque Nacional do Iguaçu

Aberta consulta pública para concessão do Parque Nacional do Iguaçu


As propostas poderão ser apresentadas pela internet. Veja o link

Foi aberta nesta terça-feira (27/4) a consulta pública para a proposta de concessão do Parque Nacional do Iguaçu, em Foz. As concessões, agenda prioritária do Ministério do Meio Ambiente (MMA) e do Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio) visam potencializar a visitação nas unidades de conservação em todo país, contribuindo para o desenvolvimento econômico e ambiental nas regiões.

As propostas poderão ser apresentadas pela internet por meio do link: https://web.bndes.gov.br/pesquisa/index.php/838467

As concessões permitem que a iniciativa privada possa investir nos serviços de visitação das unidades de conservação, contribuindo com a proteção ambiental e impulsionando o turismo na região. Seguindo planos de manejo e normas definidas, o concessionário é responsável por executar, também, serviços de monitoramento, segurança e infraestrutura nos parques.

São esperados investimentos obrigatórios de mais de R$ 500 milhões em infraestrutura para a realização de projetos no parque e de R$ 3,6 bilhões em investimentos operacionais, gerando novas oportunidades de emprego e renda para a população do entorno.

Entre as propostas, que devem ser desenvolvidas no prazo de 5 anos, estão a estruturação de novos polos de visitação, um novo sistema de transporte, mais eficiente e sustentável, trilhas para pedestres e bicicletas, além de outras melhorias na infraestrutura. As medidas irão promover mais conforto, segurança e novos atrativos para os visitantes.

No Parque Nacional do Iguaçu se encontram as Cataratas do Iguaçu, principal atrativo de turistas para a região, registrando só em 2020 mais de 650 mil visitantes. Além disso, a unidade de conservação é moradia de várias espécies da biodiversidade brasileira, possibilitando a realização de pesquisas científicas e o desenvolvimento de atividades de educação ambiental e de turismo ecológico.


Fonte: Ministério do Meio Ambiente